Skip navigation

A Op Art, ou Optical Art foi um movimento muito rápido. Seu status de arte durou apenas cinco anos e depois caiu no gosto popular. Seu ápice foi em 1965 com o lançamento de uma exposição em Nova York: The Responsive Eye.

"Red Nose" de Alexander Calder

"Red Nose" de Alexander Calder

As obras parecem se mover e causam uma ilusão ótica, daí o nome no movimento. A maioria delas era acromática, usando o contraste entre branco e preto para aumentar mais ainda a confusão visual causada pelas obras, porém existem algumas que utilizam cores.

"Loss" de Bridget Riley

"Loss" de Bridget Riley

Victor Vasarely

Victor Vasarely

Este é um movimento de arte gráfica, talvez por isso vários quadros acabaram virando estampa de tecido, um dos motivos de sua popularização.

"Continuum" e sua escultora Bridget Riley

"Continuum" e sua escultora Bridget Riley

Alguns críticos dizem que a pequena duração do título de arte para a Op Art é uma prova de que ela nunca foi arte de verdade. Ele foi um movimento estritamente visual e não teve o mesmo impacto e apelo que a Pop Art.

Mosaico em Mônaco de Victor Vasarely "De la Terre à la Mer"

Mosaico em Mônaco de Victor Vasarely "De la Terre à la Mer"

O principal artista da Op Art foi Victor Vasarely, porém outros como Bridget Riley, Alexander Calder e Richard Anuszkiewicz também contribuíram bastante.

Dior Summer 2009

Dior Summer 2009

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: